ad

Visitante

[accordion title=”Dados do IBGE” ]Clique aqui para abrir[/accordion]

O princípio

Segundo consta, a memória sobre o surgimento do município é escassa e é narrada a partir da chegada do homem branco à região. No entanto, há relatos de que a localidade já era habitada por índios e por negros escravos foragidos. Os escravos fundaram nessa área as comunidades e se estabeleceram onde futuramente virá a ser o Município de Frutal.

Segundo FERREIRA, “A região era caminho de bandeirantes paulistas que pisavam nestas terras pela primeira vez em busca de pedras preciosas, como garimpeiros de diamantes do Vale do Rio Grande, ou de passagem atrás do ouro de Mato Grosso e Goiás.

Em seus primórdios, o lugar tinha como atividade econômica fundamental a criação pecuária, sendo que o povoamento da região teve como móvel principal a agropecuária para abastecimento de bandeiras, viajantes e localidades de exploração aurífera.

Ainda de acordo com os apontamentos históricos de Ferreira, devido à farta fauna e flora, muitos forasteiros por aqui se aventuravam em busca da pesca e da caça. Foi no ano de 1835 que Antonio de Paula e Silva, mineiro nascido em Oliveira-MG, mas que morava no estado de São Paulo, desembarcou na localidade com sua família e escravos. Depois de uma autorização das proprietárias das terras, inaugurou em 16 de julho de 1835 uma capela dedicada à Nossa Senhora do Carmo.

Ainda segundo Ferreira “Em 1850, o “Povoado Carmo do Frutal” passa à categoria de “Arraial Carmo do Frutal, logo depois, o “arraial” foi incorporado ao município de Uberaba” p. 41. Em 1854, foi incorporado ao Município de Uberaba e, em 14 de maio de 1858, elevado à condição de “Distrito de Paz”.

Em 5 de outubro de 1885, de acordo com Lei n.º 3325, o distrito foi emancipado e elevado à categoria de Vila, denominada Carmo do Fructal, desmembrando-se de Uberaba. Sua elevação à categoria de Cidade se deu a 4 de outubro de 1887, através da Lei nº 3.436, já com o nome de Frutal.

O Nome

Há quem diga que a origem do nome é referente à abundância de frutas que na aparência se assemelhavam a jabuticabas. Ferreira é convicto ao afirmar que a referida fruta era realmente a jabuticaba.

Nas margens do Ribeirão Frutal existia uma enorme quantidade de pés de jabuticabeiras. Na época, os moradores desta região conheciam as frutas de jabuticaba pelo simples nome de “frutas, assim quem queria se referir ao patrimônio que se formava ao lado das jabuticabeiras dizia patrimônio do Frutal. Ficando o nome Frutal para sempre ligado ao povoado fundado por Antônio de Paula e Silva. (Ferreira, p. 42)

Linha do tempo

1835 – Chegada de Antonio de Paula e Silva.

1835 – Inauguração da primeira capela.

1850 – Elevada à categoria de Arraial do Carmo do Frutal

1851Foi dirigido memorial ao Padre Jerônimo Macedo, da Paróquia de Dores do Campo Formoso, pedindo provisão para que fosse erguido um novo templo religioso.

185416 de julho inaugurado o novo templo religioso e vencida esta etapa

construído um cemitério.

1858 – Elevação à distrito de Paz de Uberaba

1870 – Através da Lei nº 1.667, a sede da Paróquia de Dores do Campo Formoso é transferida para o Distrito de Carmo de Fructal.

1885 – Em 05 de outubro, através da Lei nº 3.325, foi elevada à Categoria de Vila, ficando, então, desmembrado do Município de Uberaba e incorporando São Francisco de Sales, desmembrado do Município do Prata.

1886 – Foi fundada a primeira banda de música do município.

1887 – 21 de abril, instalou-se na vila o Clube Atlético Tiradentes, dissolvido posteriormente em 13 de Maio de 1888.

1887 – 04 de outubro – através da Lei nº 3.436, Carmo do Fructal foi EMANCIPADA do Município de Uberaba e elevada à categoria de Cidade, com o nome de FRUTAL. Nesta ocasião, providenciou a construção definitiva da Cadeia e Casa da Câmara, a eleição dos Vereadores, a instalação do Legislativo, a criação dos Códigos Tributários e de Posturas, nomenclatura de ruas e outros serviços urbanos.

1888 – Em 21 de Janeiro, foi criado o Foro Civil do Município.

1888 – Em 26 de Janeiro, foi o município subdividido em Distritos especiais, sendo os de FRUTAL, Moeda (atualmente Itapagipe e Comendador Gomes) e o de São Francisco de Sales os primeiros a serem instalados e também, foi instalado o Juizado de Paz.

1895 – O primeiro jornal, com a denominação de Santelmo, órgão oficial da Câmara Municipal, fundado neste ano, circulou até 1898.

1895 – 04 de dezembro, é nomeado o primeiro Delegado de Polícia, Joaquim Martins de Souza.

1889 – 23 de Abril, foi nomeado o primeiro Tabelião de Notas e,

1889 – 27 de Julho, instalada a Coletoria das Rendas Gerais e Providenciais, tendo sido nomeado para o cargo o Comendador Gomes da Silva.

1892 – 21 de Abril criada a Comarca de FRUTAL, sendo o primeiro Juiz de Direito, Pacífico Gomes de Oliveira Lima e Promotor de Justiça, Alonso Valdetaro Orosimbo Dias, conforme atos publicados nesse mesmo dia, no Minas Gerais; a instalação da Comarca somente veio a acontecer em 15 de Setembro, graças ao brilhante trabalho do Senador Gomes da Silva no Congresso Mineiro.

1892 – Em 20 de Setembro, o Instituto Municipal iniciou suas atividades, com as cadeiras de Português, Latim, Francês, Aritmética, além de outras matérias.

1909 – O então Agente Executivo, Astolfo de Vasconcelos inaugurou o primeiro serviço de água canalizada, para consumo da população.

1910 ou 1911 – Foi introduzido o Futebol em Frutal, pelo jovem Miguel Morelli que, em companhia de seus progenitores, havia transferido sua residência de Araraquara pra esta cidade.

1915 – Falece na cidade o COMENDADOR JOAQUIM ANTONIO GOMES DA SILVA, ou Senador Gomes da Silva, um dos expoentes do desenvolvimento do Município.

1015 – Construção do primeiro Grupo Escolar, nova Cadeia Pública, Edifício do Fórum, encampação do serviço de iluminação elétrica, que havia sido implantado pelo Engenheiro José Vilela de Magalhães. Realizaram, ainda, a construção do primeiro Jardim Público, com artístico coreto, serviços de meio-fio e sarjetas em várias ruas, construindo o Matadouro Municipal e o novo Cemitério, além de várias escolas, urbanas e rurais.

1916 – Em 23 de janeiro foi oficialmente fundado o primeiro clube de futebol em Frutal, com a denominação de Fructal Foot Ball Club.

Referências Bibliográficas

FERREIRA, Jeová. Original História de Frutal. Frutal: Oficina das Artes, 2002. 160 p.

PLASTINO, Ernesto. Apontamentos Históricos de Frutal. Frutal: Oficinas das Artes, 2003. 144 p.

SILVA, Karen Neres da; FERREIRA, Lienay Aparecida Lúz; ARAUJO JUNIOR, Antonio Ferreira de; GUILHERME, Clarissa Souza. A História da Imprensa de Frutal: Um Passado Presente. 2011. 60 f. TCC (Graduação) – Curso de Comunicação Social Habilitação em Jornalismo, Universidade do Estado de Minas Gerais, Frutal, 2011.

HISTÓRIA de Frutal. Disponível em: <http://www.frutal.mg.gov.br>. Acesso em: 13 abr. 2018.

 

2017© Prefeitura Municipal de Frutal - Secretaria Municipal de Comunicação e Relações Públicas - Desenvolvimento: Antonio Araujo

Loading...
Enviar Whats