Principal Notícias Empresa Júnior da UEMG será parceira no projeto de coleta seletiva
Empresa Júnior da UEMG será parceira no projeto de coleta seletiva PDF 

Coleta SeletivaCom a proposta de agregar parceiros, entidades e instituições num programa que visa implantar a coleta seletiva em Frutal, transformando lixo em renda, têm sido realizadas diversas reuniões para se discutir o projeto.

O prefeito Mauri Alves relata que estão sendo realizadas reuniões com a UEMG, no intuito de buscar cada vez mais pessoas para esse projeto que tem como público-alvo as famílias carentes que vivem da coleta de materiais recicláveis. “Todos os parceiros estão envolvidos nesta campanha e, com certeza, em fevereiro, vamos começar a coleta seletiva em alguns pontos da cidade, proporcionando uma cidade mais limpa e melhor de se viver”, destaca.

Um dos participantes da reunião é o professor da UEMG e coordenador da Empresa Júnior desta universidade, Alfredo Argus. Ele frisa a possibilidade da empresa se tornar parceira do programa, pois conforme afirma, ficou impressionado com os projetos da coleta seletiva.

O professor explica que a Empresa Junior (que é vinculada ao curso de Administração) é um laboratório de práticas da UEMG e tem objetivo de assessorar os professores e oferecer oportunidade aos alunos para ver na prática tudo aquilo que aprendem na teoria. Se ela vier a integrar o projeto, provavelmente, terá a incumbência de coordenar a montagem da cooperativa de futuros catadores de materiais recicláveis.

Conforme explica o assessor de gestão e planejamento estratégico da Prefeitura, Celso Domingos Júnior, a destinação correta dos resíduos sólidos é um compromisso de campanha do prefeito Mauri, que visa mudar a questão ambiental em Frutal. Por isso, o prefeito tem cobrado soluções e buscado novas parcerias, como a do Centro Mineiro de Resíduos.

Neste processo, estão sendo feitos diversos estudos e a fim de que seja iniciado o projeto com sustentação e embasamento para que ele tenha continuidade. “A Empresa Junior vai nos dar a consultoria e também dará respaldo aos catadores para organizar a cooperativa. Vamos ter três eixos neste projeto que é o cooperativismo, gestão de resíduos e geração de trabalho e renda”, explica. Ele informa ainda que no dia 30, será feito um estudo científico para verificar a produção de lixo em Frutal.

O Hidroex também está envolvido nesse projeto. Conforme lembra o vice-presidente desta fundação, Alexandre Saad, a coleta de lixo é uma realidade em todo o planeta e que é preciso buscar soluções, já que são muitas as dificuldades com relação a reciclagem. “Precisamos reunir nossas experiências, saber o que está sendo realizado para orientar os grupos de trabalho no sentido de definir a destinação do lixo. Com essa coleta seletiva, vamos ter melhora na qualidade de vida e todos vão aprender cada vez mais a cuidar do meio ambiente”, argumenta.

O secretário de Planejamento e Desenvolvimento Urbano, João de Deus Braga Júnior, observa que a ideia é fazer com que a coleta seletiva se torne um projeto de toda a comunidade frutalense. Ele comenta que estão sendo levantados os custos do programa, que demandará aquisição de equipamentos e de áreas. “A proposta é que no primeiro semestre de 2014 já venha fazer parte da sociedade, para que todos tenham a consciência correta do descarte do lixo, no lugar em que se vive. Assim vamos ter uma cidade mais digna em termos de sustentabilidade e qualidade de vida”, declarou.

A Secretaria de Educação também é outra parceira do projeto. Para o secretário da pasta, José Luiz de Paula e Silva, as reuniões têm sido importantes para se compartilhar informações e agregar o valor principal que é a questão ecológica. Segundo ele, a educação vai trabalhar no sentido de fomentar a ideia entre as crianças e os jovens para que estes possam difundi-las em seus lares. “Os órgãos públicos vão dar o exemplo, agindo primeiro para que possamos ter uma cidade que se preocupa com a questão ambiental. Mas, é preciso ainda que o cidadão também abrace essa causa, tendo uma mudança de consciência e postura”, conclui. (Assessoria de Imprensa da Prefeitura)